sexta-feira, junho 08, 2007

As três peneiras de Platão

Refletir nossas palavras significa progresso, amadurecimento. Uma nação progride quando seu povo é consciente de seu papel político e ético. Tal característica se constrói com a auto-reflexão crítica e participativa, em face da regressão massificante dos meios técnicos.
O que o filósofo grego Platão pode nos ensinar a respeito das notícias que damos dos outros? Será que estamos sendo éticos quando falamos sobre alguém ou “fofocamos” sobre algo que não estamos certos de que realmente aconteceu? Para responder essas perguntas, apliquemos o método das três peneiras do filósofo.
Certa vez, um homem ilustre de Atenas foi ao encontro de Platão para lhe reportar uma notícia intrigante. Quando o encontro, antes que lhe dissesse algo, o filósofo o interrompeu dizendo: O que tens para me contar passou pelas três peneiras? O homem ficou na dúvida: Como assim? Platão então respondeu: o que tens pra me dizer é algo verdadeiro? O homem respondeu: Bem, acho que sim, afinal é algo que andam dizendo por aí. Platão, então, repreende: Se não é verdadeiro, não é ético dizer. Mas o homem insistiu com o filósofo, e ele, porém disse: Se não é verdadeiro o que queres me dizer, ao menos é bom? O homem duvidoso afirmou: Bem, é algo não muito bom, triste inclusive. Platão argumentou: Então, também não interessa dizer. O homem tentou mais uma vez convencer Platão a ouvir a notícia, mas o filósofo, outra vez, perguntou: Essa notícia tem algum fim prático? O homem respondeu: Não, na verdade é só uma notícia, não tem finalidade nenhuma. Platão, então disse: Essa notícia, valor algum tem, pois não passou pela prova das três peneiras: verdade, bondade e utilidade.
Assim, muitas vezes, o que dizemos para alguém não passa pela prova das três peneiras, e com isso, infestamos a mente das pessoas com intrigas, fofocas, mentiras e ofensas, prejudicando nosso relacionamento humano. Quando não paramos para pensar no que dizemos, cometemos erros e injustiças com outras pessoas, ferindo sentimentos e criando desilusões.
O filósofo Platão nos ensina, com essa história das três peneiras, um valioso mecanismo de analise do que se diz ou faz dizer dos outros. Nossas conversas, os noticiários, os escândalos políticos e institucionais, tudo isso, deveria ser peneirado por essas três palavrinhas: verdade, bondade e utilidade.
Uma notícia deve ser verdadeira, pois nela envolvemos o caráter de pessoas como nós, que possuem família e dignidade. Também deve ser boa, pois quando se propaga o mal, ele cresce e se generaliza em violência física e psíquica, criando barbáries no mundo. Por último, deve ser útil, ter um fim prático, pois se ela apenas serve para ofender ou denegrir, não está em conivência com o propósito humano de ser feliz, apenas suscita mais ódio e rancor.
O ensinamento platônico serve para pensarmos os dizeres que fazemos dos outros. Não só o nosso como também o de grandes instituições. Refletir nossas palavras significa progresso, amadurecimento. Uma nação progride quando seu povo é consciente de seu papel político e ético. Tal característica se constrói com a auto-reflexão crítica e participativa, em face da regressão massificante dos meios técnicos.
ATENÇÃO:
Aos anônimos que ficam colocando comentários sem conhecimento em Filosofia, por favor prestem atenção. Sócrates nunca escreveu nada! O que sabemos de Sócrates é graças a Platão. Mas até onde o que Platão escreveu é realmente de Sócrates ou apenas algo criado pelo Filosofo e atribuindo ao seu mestre Sócrates? Então, quem escreveu foi Platão, que o atribuiu a Sócrates.

5 comentários:

Anônimo disse...

As peneniras foram descritas por Platão ou por Sócrates???

Anônimo disse...

Sempre soube que eram de Sócrates...

Anônimo disse...

Solicito-vos a gentileza de postar a fonte, origem, embasamento bibliográfico do conto das três peneiras e seu possível autor (es). obrigado.

Anônimo disse...

Ao arrogante que escreveu o blog e que disse que tudo que sabemos de Sócrates, devemos a Platão, favor deixar a referência de qual texto de Platão é narrada a história dessas 3 peneiras.

Se tivesse fonte, ninguém estaria xingando.

Pri disse...

Que publicou não passou a informação pela peneira da verdade.

Minha Filosofia é

um site de reflexão sobre vários assuntos. Seu objetivo é levantar debates e questionamentos acerca dos acontecimentos contemporâneos. Sugestões e comentários são bem-vindos.


Minha Filosofia Headline Animator

VISITANTES

Total de Visitantes:

Obrigado por sua visita!